quarta-feira, 4 de maio de 2011

Conseguimos, no sufoco, mais conseguimos

Minha agonia começou uns 10 ou 15 minutos antes do jogo,quando do nada a cidade inteira ficou sem luz. Ficar sem ver o jogo do Santos? Nem pensar, já fui logo procurando um celular, mais como no escuro é tudo mais difícil, eu não achava celular, fone de ouvido nada,mais com calma e com a ajuda da luz do celular consegui achar o que eu precisava pra ouvir o jogo.O Santos sem o Elano começou tomando sufoco do time mexicano,aquele jogo desesperador e de repente,contra ataque do peixe, e o que acontece nessa hora? A bateria do celular resolve acabar, aí meu pai teve a excelente idéia de deixar eu tirar a bateria do celular dele pra colocar no meu,fiz isso e deu certo,sintonizeu na 105 FM e percebi que aquele contra ataque não havia dado em nada, já que o jogo continuava no 0 x 0.
Segundo tempo,e eu ainda vendo o jogo no escuro,o Santos já estava com Bruno Aguiar em campo,e Rodrigo Possebon que entrou substituindo Arouca que se machucou,o meio campo da equipe do Santos havia se desfeito,o Santos não atacava,não criava jogadas nada,só se defendia,e mesmo assim tomava sufoco do América.Eu acordo cedo,o jogo foi tarde e ainda no escuro?Como não sou de ferro,as vezes pegava no sono,mais não era por muito tempo, eu sempre acordava com o narrador gritando : RAFAEL, ESPALMA O GOLEIRO RAFAEL,RA-FA-EL.Que vamos lá,Rafael foi o homem do jogo, se não fosse ele...
Depois de muito tempo, mais ou menos 00:21 hrs,a luz resolveu voltar, liguei a tv correndo,pra ver o finalzinho do jogo, e vi o Santos tomar mais pressão e Rafael fazer defesas espetaculares.
Jogo acabando,sabia que aquele resultado levava o Santos para a próxima fase,mais não dava pra arriscar. Teve falta para o América e Reyna que não dava sossego acertou o travessão. Eu não via a hora daquele jogo acabar,muito tenso, Muricy dando bronca no Ganso, a torcida adversário gritando " é possível" e Alex Sandro se preparando para entrar no lugar de Léo que tinha se machucado,mais um acidente com o Capitão Edu Dracena que não parava mais de sangrar, deixou Léo até o fim de jogo. Léo é o outro nome do Jogo, jogou até o fim mesmo machucado, jogou na raça, não desistiu e foi até o final.
Finalmente esse jogo tenso acabou,vaga garantida,e agora é esperar,pelo o que tudo indica o Cruzeiro que faz excelente campanha na Libertadores.
Ganso e Neymar tiveram uma noite muito apagada, não dá nem pra falar nada, mais acontece, afinal o Santos teve uma viagem muito cansativa até o México e o que importa e que continuamos vivos na Libertadores graças ao goleiro Rafael, que dedicou a vitória a Mãe que faleceu quando tinha apenas 13 anos:
"Ofereço essa atuação à minha mãe. Tenho absoluta certeza de que se ela estivesse aqui hoje, seria a pessoa mais feliz do estádio" Comentou o goleiro que estava emocionado.
Agora é pensar no Corinthians no final de semana nas finais do Campeonato Paulista.
#VaiPraCimaDelesSantos